Nós ligamos para você
  • Rua Mathilde Schaefer, 173

    São Luiz - Brusque - SC

  • Segunda a Sexta-feira

    08h00 às 12h00 e 13h30 às 18h00
    *Sexta 13:00 às 17:30

  • 47 3355-9281

    contato@morattanet.com.br

Casa em Brusque atrai centenas de visitantes todos os anos, com seu Espírito Natalino e a paixão pela celebração

A residência número 113, localizada na rua Vitório Demarche, bairro Santa Rita, exibe um lindo presépio, montado com muito carinho pelos proprietários há mais de 20 anos. O espaço é obra do Sr. Paulo Demarche e da família. Conhecido como Mini Sítio Vô Paulo, possui dois Cenários, um mini museu, oratório e um mini lago com roda d’água. A tradição é mantida por ele, pois acredita que é importante preservar o verdadeiro sentido do Natal, muitas vezes esquecido pela maioria das pessoas.

Criado sempre durante o período do advento, o cenário foi evoluindo com o passar dos anos. Com a ajuda da esposa Erica e o incentivo dos filhos, ele cuida de cada detalhe e se emociona com os elogios que recebe.

Sr. Paulo trabalha com jardinagem há mais de 4 décadas e faz isso até hoje. Mas, o mês de dezembro é especial. Afinal, o jardim da residência vira atração turística, e ele abusa da criatividade. As mangueiras de luz passam pelo mini museu, onde um carro de boi original e outras peças antigas se misturam com a clássica figura do papai noel. Anjos e carneirinhos também dividem o espaço com a fonte de água.E em meio ao verde, os reis magos visitam o menino Jesus. Quem quiser, pode até aproveitar para fazer uma oração na capelinha. “Pra mim é o aniversário mais importante, muita gente pensa em presente, em papai noel, mas devemos pensar é no dono da festa. Tudo que você faz com amor será gratificante. Pra mim isso é uma terapia”, afirma o proprietário.

Lembranças da infância:

O trabalho traz ao Sr. Paulo lembranças da sua infância. Ele conta que quando era criança, no dia 24/12 de manhã, seu pai os levava, ele e os irmãos, para cortar uma árvore de natal com espinhos, ela era colocada em uma lata e deixada na sala. Fechava-se a porta e eles só podiam vê-la enfeitada a noite. Quando escurecia o pai abria a porta da sala, o presépio e os presentes ficavam embaixo da árvore, mas eles só podiam pegar os presentes depois de rezar. As árvores eram enfeitadas com cordão dourado e algodão, velas coloridas, etc…

Para ele era uma alegria, e relata que gostaria de ter um pinheiro deste hoje em dia, para poder mostrar.

O sentimento:

O sentimento é de gratidão, para o Sr. Paulo tudo isso não tem preço, “Eu fico emocionado, eu choro, pois me lembro do tempo de criança! Ganhar aquelas balinhas com amor”. E reforça que não devemos deixar as coisas boas se apagarem.

Ele brinca com as crianças, bate o sino, faz as coisas funcionarem. Com 79 anos de idade ele diz voltar ao tempo, se considera uma criança novamente.

*A casa segue aberta para visitação até o dia 28 de dezembro, sempre a partir das 20h.

Compartilhe esta postagem

Deixe seu comentário